Busca:

Três desafios para expansão do seguro agrícola no Brasil


A advogada Laura Neves, em palestra realizada nesta quarta-feira, a convite do Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul, disse haver três desafios para o crescimento do mercado de seguro agrícola no Brasil. O primeiro, para ela, seria a oferta de produtos adequados; o segundo, subsídios federal, estadual e talvez municipal, como existe em alguns países; e o terceiro, o fundamental aporte financeiro garantido pelas resseguradoras.

De acordo com Laura, há muito o que ser feito neste setor, que responde por menos de 10% da área segurada no Brasil, num país cuja principal atividade é a agricultura. “Somos verdadeiros bebês se comparados aos Estados Unidos ou Austrália, e o mercado segurador precisa auxiliar esse crescimento, inclusive politicamente”, alertou.

A palestrante destacou também que, para trabalhar com esse produto, corretores e companhias precisam se despir dos procedimentos adotados nos demais ramos, que têm características próprias para o meio urbano. No ambiente rural, o bem segurado é a planta viva, que sofre inúmeras variações, com regulações e procedimentos diferentes.

Laura Neves falou ainda sobre o desenvolvimento do campo, que há 20 anos vem investindo em know how e tecnologia de ponta, mas que tem dificuldade em entender a linguagem do seguro. Os resseguradores, segundo ela, são agentes importantes nesse crescimento, porque trazem o conhecimento dos procedimentos adotados nos demais países. Além disso, a “suavização” da legislação em resseguros no Brasil também permite, segundo ela, que o setor avance.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários.

Comentários encerrados

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil